top of page
  • Foto do escritorCIA KÀ

CIA KÀ RECEBE O PRÊMIO CULTURA E DIVULGAÇÃO DE CURITIBA

O prêmio celebra toda contribuição na cena cultural de Curitiba, a entrega do prêmio foi realizada na data de ontem (23/03) na Câmara dos Vereadores de Curitiba e quem entregou o prêmio foi a deputada federal Carol Dartora no qual nos indicou.

Fundada em 2019, inicialmente com os dois integrantes Caio Frankiu e Kelvin Millarch, a Cia KÀ de Teatro surge com o intuito de produzir montagens teatrais que utilizassem das dinâmicas e metodologias utilizadas pelos fundadores, abrangendo o teatro de animação, dança-teatro, butoh, expressionismo e outras linguagens cênicas. No início dessa trajetória a equipe propõe a montagem de “DOCE (desilusão)”, uma peça teatral que teria sua estreia no Festival de Teatro de Curitiba no ano de 2020, porém perante imprevistos o evento acabou por ser cancelado. “DOCE (desilusão)” foi adaptada para a primeira produção audiovisual da KÀ, tendo sua estreia em em maio (2020), podendo ter reconhecimento pelo edital Cultura nas Redes (PR). O ano de 2020 permitiu que a Cia produzisse outros 2 trabalhos audiovisuais, sendo eles “Pilar de Fogo”, curta premiado no Edital da FCC Aldir Blanc, e “Fade-in”, curta premiado no Edital Cultura Paraná. Outras produções audiovisuais foram produzidas pela equipe no mesmo ano, performances isoladas com artistas trabalhando de forma remota, o projeto foi denominado “KÀ-Ode” e somou 5 vídeos disponíveis gratuitamente pelas plataformas da Cia KÀ. No mesmo ano houve a produção do FEKÀ, o Festival KÀ de Teatro-Online, um evento independente que incentivou e premiou artistas independentes de diversos Estados do Brasil. No ano de 2021 foram produzidos outros dois curta-metragens sendo eles “Um Prólogo para Odelair Rodrigues”, premiado pelo edital da FCC Aldir Blanc, e “Cobra no Vidro”, produzido de forma independente a partir do processo criativo do elenco.


A motivação do prêmio foi a linda pesquisa em cima do legado da Atriz Odelair Rodrigues.

Com as pesquisas iniciais sendo desenvolvidas em 2019, “Um Prólogo para Odelair Rodrigues” surge como reflexo da indignação de artistas curitibanos não conhecerem o nome e a arte da primeira atriz preta do Estado do Paraná. O curta-metragem dirigido por Kelvin Millarch e escrito por Caio Frankiu tem no elenco: Amanda Soares, Caio Frankiu, Dani Rocha e Sol do Rosário. Além dos artistas que compõem a montagem, uma equipe se uniu para desenvolver questões técnicas, figurino, iluminação, cabelo e maquiagem. O curta teve uma construção e desenvolvimento feitos de forma remota, respeitando os protocolos contra covid-19, o elenco construiu toda performance em chamadas online para apenas uma semana antes das gravações terem o encontro presencial, gravando o trabalho em dois dias no Teatro SESC da Esquina. A pré-estreia de “Um Prólogo para Odelair Rodrigues” ocorre no “cine-passeio”, em Curitiba (PR), onde pode contar com a presença de Regina Vogue, Aldice Lopes, Edson Bueno, Lana Seganfredo, Ana Cristina Castro e Carol Dartora. A estreia do curta ocorreu de forma online e independente com a venda de ingressos para arcar com os custos da produção e promover um cachê simbólico ao elenco, alcançando 200 visualizações. Para que o trabalho alcance novos públicos e o nome de Odelair Rodrigues circule o mais longe que puder, a proposta para 2022 é promover o “Rota Odelair Rodrigues”, incentivando de forma gratuita o consumo de cinema e o sucesso da atriz por sua importância na história do Paraná.


19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page